Agenda para a inovação - ABEIN

Se a inovação já era o aspecto mais paradigmático da acumulação capitalista atual, após a pandemia ela surge com maior força, mas agora qualificada para atender os problemas da inclusão social e do desenvolvimento sustentável. Nesse sentido, é importante contemplar a multidisciplinaridade na medida em que a abordagem proposta para a inovação inclui não só aspectos econômicos, mas também sociais e ambientais.

A Associação Brasileira de Economia Industrial e Inovação (ABEIN) realizou com este título, em 2020, uma Sessão Especial ANPEC/ABEIN no 48º Encontro Nacional de Economia – vide esse evento em: CANAL DA ANPEC NO YOUTUBE.

Como desdobramento desta atividade, a Associação decidiu convidar a comunidade acadêmica para o envio de propostas para uma Sessão Especial no V Encontro Nacional de Economia Industrial e Inovação (ENEI), que foi realizado em MAIO DE 2021, para o aprofundamento de proposições para o avanço dessa Agenda – vide esse evento em: CANAL DA ABEIN NO YOUTUBE.

Entre as propostas discutidas no referido evento para o avanço de um desenvolvimento mais igual e menos predatório estão:

- Importância da interação entre Ciência e Tecnologia (C&T) e como tornar essa interação mais resiliente: os fundos públicos de C&T apoiam essas interações? As empresas privadas financiam essas interações?

- Criação de um diagnóstico e sistemas de dados que indique onde estamos e o que precisa melhorar: que pesquisas realizar? E em que áreas?

- Contenção e reversão da dinâmica de deterioração dos biomas brasileiros: como evitar os riscos do extrativismo predatório? Como reduzir a geração de resíduos sólidos pelas barragens? Como incluir as populações indígenas na agenda de inovação?

- Criação e formas de obtenção de capacidade de absorção no país: como ultrapassar a armadilha da renda média e quais políticas industriais e tecnológicas mais adequadas para isso? Como explorar oportunidades na atual transição sistêmica? Como se inserir de forma não subordinada no emergente sistema global resultante desta transição?

- Criação de diagnósticos referentes aos novos desafios que a pandemia trouxe de fragilidades da indústria brasileira e de seu sistema de ciência, tecnologia e inovação (CT&I): Quais cadeias produtivas deverão ser reconfiguradas de formas a fortalecer o Brasil em sua inserção nas cadeias de valor?  Como pensar políticas de CT&I que estimulem inovações sustentáveis inclusiva e socialmente?

- Apresentação de exemplos nas áreas em que as transformações tecnológicas estão ocorrendo mais intensamente, como é o caso da biotecnologia, nano materiais, energia renováveis, informação e comunicação (big data e inteligência artificial), com propostas de políticas industriais e tecnológicas específicas para estes setores avançarem em uma agenda de inovação inclusiva social e ambientalmente.

Assim, as propostas discutidas na  Sessão Especial no V Encontro Nacional de Economia Industrial e Inovação (ENEI), foram:

1 - Indústria e Política Industrial: agenda de pesquisa para revigorar o desenvolvimento brasileiro - João Furtado (Poli/USP), Thor Ribeiro (Poli/USP) e Eduardo Urias (Vrije Universiteit/Amsterda) - CLIQUE AQUI

2 - Bioeconomia: oportunidades para a agenda de inovação no Brasil - José Vitor Bomtempo (Escola de Química/UFRJ), Daniella Fartes (Escola de Química/UFRJ) e Gustavo Soares (Escola de Química/UFRJ) - CLIQUE AQUI

3 - Proposta de avanços nos instrumentos de financiamento à inovação para a indústria farmacêutica no Brasil - Julia Paranhos (GEI/IE/UFRJ), Fernanda Steiner Perin (GEI/IE/UFRJ), Mariana Vaz (GEI/IE/UFRJ) e Daniela Falcão (GEI/IE/UFRJ) - CLIQUE AQUI

4 - A adaptação das capacitações tecnológicas em vacinas no Brasil: o caso do vírus da Zika e implicações para a Covid-19 - Liz Felix Greco (DPCT/IGE/Unicamp), Janaina Pamplona da Costa (DPCT/IGE/Unicamp) e André Luiz Sica de Campos (FCA/Unicamp) - CLIQUE AQUI

5 - A Crise do Sistema Nacional de Inovação: de onde veio e para onde vai? - Luiz Martins de Melo (IE/UFRJ) - CLIQUE AQUI

6 - Uma agenda para a inovação no Brasil: oportunidades e desafios relacionados com novas tecnologias disruptivas - Renato Garcia (IE/Unicamp), Antonio Carlos Diegues (IE/Unicamp), Marcos José Barbieri Ferreira (FCA/Unicamp) e Jose Eduardo Roselino (UFSCar) - CLIQUE AQUI